4.16.2013

Sobre Redes Sociais, Babel, Sócrates, Einstein, Gessinger, Licks e Maltz

Porque é multifacetada no mundo virtual, a mesma informação que poderia libertar a criatura, a coloca no calabouço da ignorância eterna. Aqui, não existe a verdade, mas a conveniência. Acredita-se naquilo que lhe apraz. Se a Babel bíblica era construída sobre tijolos, a moderna se edifica em bits e bytes. 

A verdade, que a filosofia tanto lutou para que levasse as pessoas ao autoconhecimento, à sabedoria à prática do bem, na internet é disponibilizada no varejo e encontra público certo. Nunca a frase de Einstein "Temo o dia em que a tecnologia se sobreponha à humanidade. Então o mundo terá uma geração de idiotas" esteve tão clara. Hoje, ter conheciento pode significar ter ee estar no poder ou ser totalmente submisso a ele. 

A chave está tanto na fonte de informação que gera esse conhecimento quanto internalização e na aplicação prática daquilo que foi compreendido. 

Em tempos de Facebook, não são apenas Fidel e Pinochet, mas também Obama, Maduro, Lula, Dilma, Malafaia e Willys, Feliciano, Renan, Eike e FHC que acabam tirando sarro de você que não faz nada...

Nenhum comentário:

Postar um comentário