10.29.2009

APAIXONE-SE POR UM GRANDE HOMEM



Por pura falta de tempo, por causa do trabalho, por questões técnicas e por reconhecer a minha dívida com vocês, leitores do Blog, resolvi dar um Control-C Control V, num texto muito bacana que recebi por email. O conteúdo corresponde 100% à minha opinião. É algo que sempre coloco em debate e algo em que acredito. Em outras palavras, podem ler que esse texto eu certamente gostaria de ter escrito. Boa diversão e aguardo comentários. Passado o sufoco aqui no trabalho, estarei postando com mais regularidade. Prometo.


APAIXONE-SE POR UM GRANDE HOMEM (Autor desconhecido)

"Nós, homens, nos caracterizamos por ser o sexo forte,
embora muitas vezes caiamos por debilidade.
Lembro que um dia, minha irmã chorava em nossa casa..
Com muita saudade, observei que meu pai chegou perto
dela e perguntou o motivo de sua tristeza.

Escutei-os conversando por horas.
Lembro-me especialmente de uma frase que meu pai lhe
disse naquela conversa e que me enche de força a cada manhã.
Meu pai acariciou o rosto dela e disse:

“Minha filha, apaixone-se por Um Grande Homem
e nunca mais voltará a chorar".

Depois disso, perguntei-me inumeras vezes qual seria
a fórmula exata para chegar a ser esse grande homem e
não me deixar vencer pelas coisas pequenas..

Com o passar dos anos,descobri que se todos nós homens
lutássemos por ser grandes de espírito, grandes de alma
e grandes de coração, o mundo seria completamente diferente!

Aprendi que um Grande Homem... não é aquele que compra
tudo o que deseja, porque muitos de nós compramos com
presentes a afeição e o respeito daqueles que nos cercam.

Meu pai lhe dizia:

"Não se apaixone por um homem que só fale de si mesmo,
de seus problemas, sem preocupar-se com voce... Enamore-se
de um homem que se interesse por voce , que conheça
suas forças, suas ilusões, suas tristezas e que
a ajude a superá-las.

"Não creia nas palavras de um homem cujos atos dizem o oposto.
Afaste de sua vida um homem que não constrói
com você um mundo melhor ... Ele jamais sairá do seu lado,
pois você é a sua fonte de energia..

Foge de um homem enfermo espiritual e emocionalmente.
É como um câncer, matará tudo o que há em voce
(emocional, mental, física, social e economicamente).

"Não dê atenção a um homem que não seja capaz de expressar
seus sentimentos, que não se ame saudavelmente.
Não se agarre a um homem que não seja capaz de reconhecer
sua beleza interior e exterior e suas qualidades morais.

Não deixe entrar em sua vida um homem a quem tenha que
adivinhar o que quer, porque não é capaz
de se expressar abertamente.

Não se enamore de um homem que ao conhece-lo, sua vida
tenha se transformado em um problema a resolver
e não em algo para desfrutar”.

“Não creia em um homem que tenha carências afetivas
de infância e que trata de preenche-las com a infidelidade,
culpando-a, quando o problema não está em voce,e sim nele,
porque não sabe o que quer da vida,
nem quais são suas prioridades”.

Por que querer um homem que a abandonará se voce não
for como ele pretendia, ou se já não é mais “ útil ”?…

Por que querer um homem que a trocará por um cabelo ou
uma cor de pele diferente, ou por uns olhos claros,
ou por um corpo mais esbelto?

Por que querer um homem que não saiba admirar a beleza
que há em voce, a verdadeira beleza… a do coração?

Custou-me muito compreender que GRANDE HOMEM
não é aquele que chega no topo, nem o que tem
mais dinheiro, casa, automóvel, nem quem vive rodeado
de mulheres, nem muito menos o mais bonito.

Um grande homem é aquele ser humano transparente,
que não se refugia atrás de cortinas de fumaça,
é o que abre seu coração sem rejeitar a realidade,
é quem admira uma mulher por seus alicerces
morais e grandeza interior.

Um grande homem, é o que caminha de frente,
sem baixar os olhos; é aquele que não mente,
embora às vezes perca por falar a verdade… e sobretudo,
um grande homem é o que sabe chorar sua dor sem fugir dela…
Um grande homem é o que cai e tem a suficiente
força para levantar-se e seguir lutando…

Hoje minha irmã está casada e feliz, e esse
Grande Homem com quem se casou, não era nem o mais popular,
nem o mais solicitado pelas mulheres,
nem o mais rico ou o mais bonito.

Esse Grande Homem é simplesmente aquele
que nunca a fez chorar… é quem no lugar
de lágrimas lhe roubou sorrisos…"

7.14.2009

11 Dicas



Bom, hoje é uma reedição de um post que li no blog papodehomem.com.br (que não reflete, vale dizer, necessariamente, a minha opinião.
Lá ele dá 11 dicas de como ser um bom namorado (no masculino mesmo, e extremamente machista) mas eu acho sinceramente que esse post deveria ser “11 dicas de como se comportar bem num namoro”, por isso, fiz as devidas interpretações e ajustes. Enjoy!

1. Aprenda a escolher
Não deixe que seu tesão ou sua falta de opções melhores façam com que você entre num relacionamento com uma pessoa problemática. Entenda-se por problemática, alguém excessivamente ciumenta, controladora ou sacana. Alguém que dá mole até para seu(sua) melhor amigo(a).
Não esqueça, logo no primeiro mês ou até na primeira semana, o outro já sinaliza quem é e como vai se comportar com você. Ignorar esses pequenos sinais é pedir pra se dar mal e sofrer as consequências no futuro.

2. Não esqueça ou abandone seus amigos
Tem gente que simplesmente decide se o Dalai Lama quando começa um relacionamento.
Não cometa o erro de ter o outro como prioridade única e absoluta na sua vida, deixando o resto do mundo de lado. No início, sua dedicação vai parecer uma coisa linda, mas com o tempo a coleira aperta. É exatamente isso que acontece quando se sabe que o outro está agindo feito um cachorrinho de estimação.
Jamais deixe seus amigos de lado. Amigos são para toda a vida, já um relacionamento pode não ser.

3. A internet, o telefone e seu namoro
Nada de MSN e ORKUT para ficar conversando horas com seu amor. No máximo, mande recados apimentados ou algo que valha a pena. Você pode até usar esses recursos durante a conquista, mas depois, deixe claro que você tem outras ocupações na vida.
Conversas no MSN costumam ter momentos onde realmente falta assunto ou que acabam levando a discussões sobre a relação, e fazer uma DR online, pode ser algo bastante desagradável.
Por favor, esqueça aqueles emails com mensagens de Powerpoint ou declarações de amor aleatórias. Nada substitui uma conversa olho no olho, frente a frente ou pelo telefone. E se usar o celular, faça as ligações objetivas. Seja carinhoso(a), mas não banque o(a) adolescentezinho(a) mimado(a) fazendo aquela voz ridícula de neném e comendo "L" igual o Cebolinha. No fundo, ninguém gosta disso.

4. Esteja preparado(a) para terminar a qualquer momento
Não quer dizer que você é frio(a) e desalmado(a). Apenas que você tem coragem para saltar quando chegar a hora, mesmo que não saiba onde vai pousar. Significa ter força o suficiente para terminar seu namoro, mesmo estando completamente apaixonado. Se o outro agiu de forma a desrespeitá-lo(a) ou humilhá-lo(a), não aceite sob hipótese alguma!
O preço por continuar um relacionamento com uma pessoa que te tratou mal é muito alto. Ao abrir mão de parte de seu orgulho próprio ou sua dignidade, você se torna um “leão manco”.
Nunca mais será respeitado da mesma maneira. E garanto a vocês que o relacionamento irá entrar numa espiral descendente, com um desfecho nada bonito.
Não preciso e nem vou especificar o que significa desrespeito. Cada um tem sua própria balança. Apenas, peço que não fujam da raia quando o momento pedir essa atitude.

5. Não permita que as discussões durem mais do que 15 minutos
Essa não é uma regra inflexível. O número é apenas para deixar claro que discussões não devem se prolongar indefinidamente. É crucial manter a objetividade e definir o momento de encerrar o debate.
As lógica masculina e feminina são completamente distintas, especialmente quando o assunto é o relacionamento.
À medida que uma discussão se prolonga, a tendência é puxar assuntos desconexos ou não-relacionados com o “xis” da questão, transformando rapidamente a conversa numa briga sem qualquer propósito definido. Além de um configurar o outro como culpado de uma série de crimes inafiançáveis.

6. O poder do contraste
Seja imprevisível. Calmo(a) e carinhoso(a) num momento, forte e sexualmente incontrolável em outro. Faça isso sem demonstrar descontrole. Apenas deixe claro que você é uma pessoa de muitas camadas, de quem o outro não deve esperar um comportamento previsível.
Aja normalmente durante a semana e no sábado mude as coisas, sem aviso prévio. Faça com que o outro tente decifrá-lo, sem na verdade nunca conseguir entender você totalmente. Isso é um ingrediente infalível numa relação.

7. Crie uma marca pessoal
Há inúmeras maneiras de se ter uma marca pessoal. Basicamente é algum hábito seu. Um carinho especial, um beijo diferente que só você sabe como dar, coisas do tipo. Garanto que o outro vai curtir e se lembrar disso por muito tempo, mesmo que não estejam mais juntos.

8. Saiba conduzir e ter atitude
Tenha planos, saiba aonde ir e como chegar. Estou falando não somente de restaurantes e saídas do fim de semana, mas da vida como um todo. As pessoas gostam de sentir-se seguras com as outras. As mulheres, sobretudo, anseiam por homens confiantes e seguros. E os homens, gostam de ver mulheres com atitude.
Então, ao invés de perguntar demais o que o outro quer, surpreenda-o e decida por sua conta. Do filme que vão ver ao lugar que vão jantar, tudo pode ser uma grata surpresa no quesito atitude.

9. Não leve nada a sério demais
Lembram do conselho número 5? Então, quando surgir o prenúncio da próxima tempestade, encurte o roteiro com um mega-super-hiper beijo daqueles de cinema. Se rolar, vai emendando umas carícias quentes, enquanto ressalta que adora ver aquela cara de “mau”. Isso vai deixando o clima cheio de tesão e acaba numa coisa muito melhor do que discussão.
Se não colar, diga que não quer esticar a discussão e que acha melhor vocês continuarem a conversa depois.
Quando não tem jeito mesmo, nada melhor que esfriar a cabeça e retomar as coisas no dia seguinte.

10. Seja fiel a si mesmo
Siga seus valores e princípios do início ao fim do relacionamento. Assim, não importa o modo como vai acabar, se rolou infidelidade, alguma crise ou qualquer outras coisa. A sua estrutura interna e seu auto-respeito foram mantidos. O fim pode até ser dureza, mas é certo que logo você vai estar pronto pra outra.
O que deixa a maioria das pessoas desorientadas após o término de um relacionamento é justamente isso. Elas deixam de ser fiéis a si mesmas e fazem concessões demais, acabam esquecendo quem realmente são. Ao fim da relação, quando não estão mais com a parceria, perdem completamente o seu rumo.

11. Mantenha alguns segredinhos
Para encerrar, esqueça aquela conversa de que o casal não pode ter segredos. Pode sim! O importante é que esses segredos não sejam comprometedores e cabeludos demais. Importante é não ser desonesto com o outro. Segredos, todo mundo tem.
Então, mantenha seus próprios segredos. Isso faz parte do charme, do jogo da sedução. Pois no dia em que uma das partes do casal para de seduzir, é o prenúncio do fim. A sedução nunca acaba. Por isso, tenha sempre cartas na manga, o mundo dá muitas voltas e nada melhor do que ter um trunfo no momento certo.

Gostaram? Comentem! Quando comentarem deixo minha opinião sobre o assunto. Beijos a todos!

7.07.2009

Faxina da alma


(Texto de Carlos Drummond de Andrade)

Não importa onde você parou, em que momento da vida você cansou.

Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo, é renovar as esperanças na vida e, o mais importante, acreditar em você de novo. Sofreu muito nesse período? Foi aprendizado. Chorou muito? Foi limpeza da alma. Ficou com
raiva das pessoas?

Foi para perdoá-las um dia. Sentiu-se só por diversas
vezes? É porque fechaste a porta até para os anjos.

Acreditou que tudo estava perdido? Era o início da tua melhora.

Pois é... agora é hora de reiniciar, de pensar na luz, de
encontrar prazer nas coisas simples de novo.

Um corte de cabelo arrojado diferente, um novo curso, ou aquele velho desejo de aprender a pintar, desenhar, dominar o computador, ou qualquer outra coisa. Olha quanto desafio, quanta coisa nova nesse mundão de meu Deus te esperando... Ta se sentindo sozinho? Besteira, tem tanta gente que você afastou com o seu "período de isolamento".

Tem tanta gente esperando apenas um sorriso teu para "chegar" perto de você. Quando nos trancamos na tristeza, nem nós mesmos nos suportamos, ficamos horríveis. O mau humor vai comendo nosso fígado, até a boca fica amarga. Recomeçar...

Hoje é um bom dia para começar novos desafios.

Onde você quer chegar? Alto? Sonhe alto! Queira o melhor do melhor. Queira coisas boas para a vida. Pensando assim, trazemos prá nós aquilo que desejamos.

Se pensamos pequeno, coisas pequenas teremos. Já se desejarmos fortemente o melhor e, principalmente lutarmos pelo melhor, o melhor vai se instalar na nossa vida. E é hoje o dia da faxina mental.

Jogue fora tudo que te prende ao passado, ao mundinho de coisas tristes. Fotos, peças de roupa, papel de bala, ingressos de cinema, bilhetes de viagens e toda aquela tranqueira que guardamos quando nos julgamos apaixonados.

Jogue tudo fora, mas principalmente esvazie seu coração. Fique pronto para a vida, para um novo amor.

Lembre-se, somos apaixonáveis, somos sempre capazes de amar muitas e muitas vezes, afinal de contas, nós somos o "Amor".

Porque sou do tamanho daquilo que vejo, e não do tamanho da minha altura.


Um belo texto, pra gente parar um pouco e pensar de verdade. Mais que isso, agir! Espero que gostem. Bjos.

6.22.2009

Independência ou Inconsequência?

Antes de começar, quero dizer do lugar mais profundo do meu coração que adoro as mulheres e sou fã incondicional de vocês. Minhas palavras aqui terão uma conotação 100% generalista, o que me exime completamente de estar falando pessoalmente para A, B ou C. Quero apenas fazer uma exposição de fatos e não uma “caça às bruxas”. Agora, se a carapuça servir, paciência. (Risos)

Vamos tentar explicar alguns motivos do porquê de tantas mulheres reclamando por não conseguirem encontrar aquele “alguém” pra manter um relacionamento mais duradouro.

Sem me alongar muito na parte histórica, importa apenas saber, queridas, que tudo começou com mais presença na década de 60 com a onda do movimento pró-liberdade que tomou conta do planeta. Lembram? A luta pela liberdade, a emancipação e a independência feminina.

Um conflito claro hoje em dia, é que as mulheres desejam essa independência, lutam por ela, mas quando pensam em relacionamentos ou estão competindo ou ainda sonham com o homem ideal. Mentira? Verdade. Muita verdade. E vale pra ambos os sexos. Sacanagem é sacanagem, vale qualquer um. Mas coisa séria é coisa séria, daí tem que saber escolher.

Tem mais, eu acho que as mulheres, por conta dessa constante luta por igualdade e independência, estão perdendo a identidade característica do gênero feminino e cada vez mais adotando perfis de conduta que são tipicamente masculinos.

Tudo que eu tenho lido e visto por aí, aponta pra isso. As mulheres estão muito mentais, muito fortes, e menos sensíveis e femininas. Fazendo coisas que uma “mulher de antigamente” jamais faria. Caçando em bando; perdendo a noção por completo; tomando todas; e ficando cada semana com um diferente; Isso é ou não é “coisa de homem”? Vejam, eu sou contra rótulos. Não quero começar aqui uma Guerra dos Sexos, ou levantar a bandeira do machismo ou do feminismo. Só to dizendo que tá tudo diferente. Agora, se é bom, ou ruim, é problema de cada um. Eu adoro ver as mulheres cada dia mais conquistando seu espaço, sua importância na sociedade e realizando coisas antes jamais imaginadas. O problema, como em tudo na vida, é o exagero.

Sabe aquele partido político que nunca esteve no poder e que quando assume, começa a fazer merda? É mais ou menos isso. Parece que a liberdade conquistada pelas mulheres está transformando de forma radical e assustadora os comportamentos de ambos os sexos. Sim, isso mesmo. De ambos. Porque agora, sabendo que as mulheres agem assim, desenfreadas e topando geral, me diz qual a razão pra um homem levar qualquer mulher a sério? Lembre-se que, como homem, posso afirmar categoricamente: se for pra comer, qualquer uma, mas se for pra namorar, tem que ser “a tal”. Isso não mudou entre nós homens. Então mulher, antes de ficar degustando de tudo por aí, comece a pensar em ser mais seletiva, se quiser encontrar alguém legal e que te respeite.

Uma mulher independente jamais será um problema para um homem inteligente (coisa cada vez mais rara, diga-se de passagem...). Mas a questão é que vocês mesmas estão preferindo um outro perfil de homem: “o sarado-burrão-descartável-filho-de-papai”. E ainda reclama que o bonitão só quer uma noite gostosa de sexo e nada mais. Queria o quê? Que ele fosse o pai dos teus filhos? Fala sério!

Não adianta, o “homem da sua vida” não está na boate te chamando de “gata”. Por favor meninas, parem de olhar só “abdômen de tanquinho”, o “bíceps malhado” e deêm mais atenção àquele moço que curte de coisas simples, que talvez use óculos e que adora de ir pro cinema. Ele pode estar agora mesmo aí do seu lado e não nas festas. Para de idealizar o homem perfeito. Se quiser casar com um, só indo pro convento.

Pensam que acabou? Não.

Rapazes, a “mulher da sua vida” não é aquela gostosa que você ta pegando na porta do banheiro da balada. Parem de olhar apenas pra bundas e peitos e reparem mais naquela pessoa que sempre está presente nos momentos da sua vida. Que te dá carinho e atenção gratuitamente e que provavelmente trabalha com você, mora na casa ao lado ou você conhece desde a infância.

Tá bom, né? Vou colocar meus óculos e ir pegar um cineminha agora. Beijos.

4.22.2009

Nem sempre ganhando, nem sempre perdendo, mas aprendendo a jogar...



Calma, calma! Não é o fim do mundo. Nunca foi e nunca vai ser.
Chega sempre uma horinha que de tanto ver e passar por certas situações, como diria o Floco (amigo meu), fica "di boua" encarar aquelas em que as coisas não tomam o rumo que você queria. E eu não poderia cair contradição.

A coisa que mais prezo no mundo é a liberdade. A minha e a do outro. Por isso, a lição se repete. Precisamos enfiar na cabeça de uma vez por todas que assim como nós, as pessoas também estão buscando as suas coisas, seus momentos, sua vida. E isso, nem sempre vai significar que ela quer ficar com você. Forçar a barra, é ainda pior, porque você desconstrói toda uma imagem sua que ela criou (e quem garante que você um dia não vai precisar disso?).

Viver é imprevisível. Guardei pra sempre o seguinte pensamento: "Quando a gente pensa que tem todas as resposas, a vida vem e muda todas as perguntas." Acredito mesmo nisso. Cada dia, é cada dia. Não dá pra garantir que tudo tem um plano infalível. Ou que as coisas "nunca" vão acontecer. Nunca, é uma das palavras mais "burras" que o homem já criou. Porque é apenas um lapso de tempo. Pode não ser o tempo que a gente quer, mas é apenas tempo. E nesse intervalo, quem sabe o que pode acontecer?

Hoje, termino com um trecho de uma das músicas que, na minha singela opinião, melhor refletem essa bandeira da liberdade. Algo que não conhecemos na sua essência, mas que buscamos eternamente.

"Vai dizer que o tempo
Não parou naquele momento
Eu espero por você
O tempo que for
Pra ficarmos juntos
Mais uma vez"
(Jota Quest - Mais uma vez)

Enquanto isso, e mesmo que não aconteça... deixa a vida me levar... vida leva eu!

4.16.2009

Numa esquina ou numa mesa de bar...



Tem dia que a gente acorda e acha que é só mais um dia. Um dia normal, com todos os ingredientes pra ser apenas mais um como outro qualquer. Você ouve o despertador tocando beeeem longeeeee e sem ao menos abrir os olhos é capaz de adiar o alarme pra dormir “só mais 5 minutinhos”. Acorda 20 minutos depois com a cara inchada e muito atrasado. Levanta tateando a parede do quarto em busca da porta do banheiro. Senta no vaso por mais 2 minutos apoiando os cotovelos no joelho e daí boceja. Entra no box e aí sim, começa a acordar com uma ducha quente bem na lata. A TV tá ligada enquanto você se arruma (no meu caso na Ana Maria Braga), mas é só pra fazer barulho mesmo. Dá uma borrifada de perfume, pega as chaves de casa e do carro e se manda pro trabalho.

No caminho, não sei vocês, mas eu vou ligado na Transamérica, ouvindo o 2 em 1 pra rir um pouco antes de pegar no trampo. O problema é que uma sensação estranha tá no ar desde cedo. Não dá pra saber o que é, nem se é bom ou ruim, apenas que está lá. O trabalho segue como sempre, e você se esforça ao máximo pra fazer tudo certinho, mas alguma coisa insiste em ficar martelando na cabeça. Aí, num momento de relativo relaxamento mental no meio de toda a correria, de bobeira, um pensamento vem à mente. Você não sabe de onde, nem porque, mas uma pessoa, um nome, um rosto vem na sua cabeça. Como se alguma força estranha (me perdoe Roberto Carlos pelo uso indevido das palavras) te impelisse a pensar isso, a lembrar de alguém.

Aí é que a gente não entende mais nada. Você tá na frente do computador e digita: www.orkut.com.br, daí tcham! Todas as respostas que você queria, estão ali na sua frente. Aquela pessoa que você, de forma despretensiosa, havia mandado um scrap, respondeu! E num foi uma resposta qualquer. Ela simplesmente aceitou o seu convite pra sair e tomar um chopp. Olha que coisa! O universo conspira sim. E a favor!

A prova, você tem mais tarde. Ela liga e combina tudo com você. Então você vai buscá-la em casa. Ela vem linda, perfeita. Um perfume delicioso. A conversa flui durante todo o caminho e durante o resto da noite. Vários assuntos. Muitas coisas em comum. Inacreditável. Risos. Histórias. Planos. Atenção a detalhes. A lua brinda a noite e dá o ar da graça. Friozinho bom. “Como a gente não se conheceu antes?”, se perguntam silenciosamente.

O que vem depois? Quem sabe? E também, o que isso importa? Tem uma frase de uma música intitulada “Eso”, do Alejandro Sanz que eu gosto muito de lembrar, e diz assim: “pero es que hay gente que no consigues olvidar jamás no importa el tiempo que eso dure”. E de fato, tem gente que entra na nossa vida de forma tão inusitada, inesperada e acaba nos proporcionando momentos tão significativos, que não importa o tempo que isto dure, vamos sempre nos lembrar. E é assim que funciona. Deixar a vida mostrar como as coisas devem ser. E ir adiante. Capturar em detalhes e ao máximo, cada momento. Numa esquina, ou numa mesa de bar.

4.07.2009

Sobre Ressacas e Promessas que Nunca Serão Cumpridas



Não quero ser repetitivo, mas a vida emocional de qualquer pessoa, é sempre cheia de fases, não é? Vou fazer uma comparação puramente didática, mas que tenho certeza vai servir como carapuça pra muita gente.
Os amigos mais próximos que sempre servem de inspiração pras bobagens que eu escrevo aqui que me perdoem, mas respondam rápido e sem pensar:

Quem nunca jurou parar de beber depois de uma noitada de álcool e um dia seguinte de ressaca, regado a Neosaldina e coca-cola?
Pois é. Todo mundo que se preza, (e que eu conheço) já tomou um porre e jurou que nunca mais ia beber. O problema é que a promessa em questão é esquecida, diga-se de passagem, na maior cara de pau, logo no final de semana seguinte. É assim mesmo que funciona. Eu mesmo já fiz isso... E não foi uma, mas várias vezes. Hehehe!

O mais incrível dessa história, é que a mesmíssima coisa acontece depois que a gente sai de um relacionamento. E meninas, nem adianta torcer o nariz, vocês são campeãs nisso! E os amigos homens, mesmo que em menor freqüência também não estão livres de passar por isso...
Aí a gente escuta:

- “Eu juro que nunca mais volto com o(a) desgraçado(a)!”
- “Agora eu só quero saber mesmo é de curtir!”
- “Se eu voltar a namorar alguém, nunca mais vou fazer isso ou aquilo...”
- “Dessa vez eu juro... Vou gostar mais de mim... Me dar valor...”

E por aí vai!

É tanta promessa, que o Santo ia precisar de uma assessoria pra poder dar conta. Se existisse Procon pro Santo então, aí é que a gente tava fudido. Devendo até as cuecas e calcinhas.

Particularmente, eu sempre fui a favor de guardar, nem que seja um curto período de “viuvez” pós-relacionamento. Uma semaninha ou duas, sabe? Só um tempinho pra poder colocar a cabeça em ordem, e pensar em coisas importantes, como você mesmo, por exemplo. Esse período é importante, até pra não parecer que a coisa chegou no nível do desespero. Não precisa sair chamando urubu de “meu-louro”. Aprenda a ficar um pouco sozinho. Se toca, e deixa de frescura! Ninguém morre nesse período. Lembra daqueles amigos que você esqueceu quando tava “enrolado(a)”? Pois é. Eles ainda vão estar no mesmo lugar e até vão ser capazes até de te perdoar, por tê-los deixado de lado.

Aproveite o que eu convencionei chamar de “entre-safra”, e faça o que o Marketing chama de análise de SWOT. O nome é importado, e lembra alguma coisa feita pra gente comer com bastante catchup (como diriam o Chrystian e o Chambinho. Dois grandes amigos meus.), mas na verdade esse “troço” é bem fácil de entender e pode ser bastante útil pra você.

SWOT é a sigla pra Strength, weakness, opportunity, threats. No bom português: forças, fraquezas, oportunidades e ameaças. Viu como é fácil? Você só precisa se colocar no meio desse processo e de forma sincera, escrever num papel quais são suas reais forças; tudo aquilo que você vê como suas fraquezas; quais as oportunidades que você tem pela frente e de que forma você pode ser ameaçado(a). Projete um objetivo concreto para alcançar e “voilá”: você está pronto(a)!

Fazendo isso, a gente minimiza muito o risco de fazer juras que sabe não vai cumprir, e das quais podemos nos arrepender amargamente. Tudo isso porque deixa de lado um pouco a emoção e pensa de forma um pouco mais racional.

Pra quem ainda não entendeu, você não corre o risco de voltar com o(a) safado(a) do(a) seu(ua) namorado(a), e nem pegar o(a) primeiro(a) cachorro(a) sem-vergonha que aparecer pela frente, se valendo da desculpa de que “está carente”. Pelo amor de Deus! Pegue alguém, porque quer pegar! Volte porque pensou e concluiu que é isso que realmente quer! Não venha com papinho furado pra se enganar e muito menos tentar enganar o coitado do Santo. Afinal, você nunca sabe quando pode precisar dele “dos vera”. Fica a dica.

3.09.2009

O sabor da liberdade



Hoje o papo é um pouco mais sério do que de costume.
Tudo isso, porque eu fico doente de ver como as pessoas (no geral, claro...) são extremamente inseguras e acomodadas quando se trata de tomar atitudes que vão mudar pra melhor as suas próprias vidas.

O que mais me deixa puto é o papinho com requintes de melodrama mexicano classe B, tipo:

- “Ai... eu num sei mais o que eu faço!”
(Sabe sim! Só num tem “colhão” pra fazer!)

Ou então:
- “Num sei por que essas coisas acontecem comigo...”
(Porque você deixa! Respondido?)

Meu Deus! Será que é tão conveniente se acomodar com os nossos medos ou inseguranças? É tão mais fácil simplesmente aceitar as coisas como são e fazer de conta que está tudo bem, quando na verdade não está? E é ainda mais “piece of cake”, como dizem os americanos, se contentar com todo e qualquer tipo de situação, pura e simplesmente pra não precisar mexer um músculo sequer numa nova direção?
Se as respostas pra todas essas perguntas forem sim, a coisa tá feia! É hora de agir. E rápido!

Tenho visto com muita atenção e preocupação, pessoas muito próximas a mim, gente de quem eu gosto muito, e a quem dou um valor tão grande, abrirem mão de sua paz de espírito apenas por medo de dar um passo à frente, ou, na maioria dos casos vezes, voltar um passo atrás e desfazer uma determinada situação.

Sabe, a gente é capaz de se mexer na vida por muitas coisas. Emprego, bom salário, carro do ano, casa, amizades, amores, status, viagens, mas não é capaz de se empenhar com a mesma dedicação em lutar pelo que é mais importante e sem o qual, nada, absolutamente, nada mais tem sentido: nós mesmos.

Cada dia que passa, eu chego à conclusão de que só existem duas coisas para gente realmente se preocupar:

1-Buscar sempre a nossa felicidade sem deixarmos de ser verdadeiros conosco e com os outros

2-Compreender e aceitar sempre a busca do outro pela sua própria felicidade.

Parece um pensamento antagônico, já que o primeiro tende ao egoísmo e o segundo ao altruísmo. Mas a vida se completa assim mesmo, mas contradições, na dialética, no eu e no outro.

Mas a lógica é mais simples do que parece. Pensar primeiro em você, de forma a te fazer dar tanto valor à liberdade, que você será capaz de dar liberdade e respeitar da mesma forma a busca pela liberdade de todos os demais.

Isso liberta. Faz a gente ser capaz de agir e ao mesmo tempo aceitar. Em outras palavras, ninguém precisa ter receio de dizer o que precisa ser dito, fazer o que precisa ser feito, entender o que precisa ser entendido, porque o inverso vai funcionar da mesma forma, com você também.

Então, queridos. Falem que amam, ou que não amam mais. Falem que desejam, ou não desejam mais. Dêem a si mesmos e aos outros a chance de ser felizes. Porque a felicidade não existe sem a verdade. Sem a verdade, toda e qualquer felicidade é efêmera, passageira, ilusória.

Pra terminar, música que complementa o papo e faz a gente pensar um pouco:

Things will go my way (The Calling)

I came to tell you how it all began
(Eu vim para te falar como tudo isso começou)
nothing seems to work out right, i'm broken down again
(nada parece funcionar direio e eu estou pra baixo de novo)
so hold me now and say it's not forever
(então me abrace e diga que não é para sempre)
'cos maybe someday in time
(porque, talvez, algum dia no tempo)
things will go my way
(as coisas serão do meu jeito)

i've pushed to get through the crowds of twisted souls
(eu lutei para atravessar as multidões de almas perdidas)
well just to find i'm right back here
(apenas para descobrir que eu estou de volta aqui)
doing what i'm told
(fazendo o que me mandam fazer)

so take my hand
(então segure minha mão)
don't let me surrender
(não deixe eu me render)
'cos maybe someday
(porque, talvez, algum dia no tempo)
things will go my way
(as coisas serão do meu jeito)

from all the lies i've tasted
(de todas as mentiras que experimentei)
just looking for the truth
(apenas procurando pela verdade)
to all the dreams i'm chasing
(de todos os sonhos que eu busco)
what am I to do?
(o que eu devo fazer?)
when everything's against me
(quando tudo está contra mim)
the answers are all wrong
(quando as respostas estão todas erradas)
hoping that I find out it was worth it all along
(esperando que eu descubra que valeu tudo a pena)

so take my hand
(então segure minha mão)
don't let me surrender
(não deixe eu me render)
'cos maybe someday
(porque, talvez, algum dia no tempo)
things will go my way
(as coisas serão do meu jeito)