11.18.2005

A química da pegação

Estão os dois naquele momento da noite em que já fizeram tudo de comportado que um casal pode fazer... já rolou aquela conversa pra falar de tudo e de nada, já passearam pela cidade sem rumo e sem opção, já pararam pra tomar um Ovomaltine médio no aeroporto, e agora, discretamente, cada um olha pro seu relógio e se pergunta bem nas internas: "Porra, o que ele(a) tá esperando?"

É a hora da verdade... o mundo se transformará em paraíso numa questão de segundos, desde que um lance quase mágico aconteça entre vocês...

A "prova dos nove" exige, não necessariamente na mesma quantidade ou na mesma ordem, uma certa dose de experiência, uma boa dose de entrega e intenção e, o ingrediente mais intrigante de todos: a química.

Pra resumir, essa "química" está associada diretamente com os sentidos. Tem a ver com o olhar, com o tom de voz, com a forma de tocar, com a percepção dos aromas do outro e com o sabor do beijo, da pele. Parece trivial, mas não é. Nem sempre isso rola com todo mundo, nem sempre rola com a pessoa que você tá a fim e nem sempre rola com a sua namorada. Sad but true, com diria uma música do Metallica. As vezes a gente só finge mesmo ou então se entrega à libido. Isso é uma outra história.

Estamos falando aqui daquele amasso, ou pegação, como preferirem, que faz você saltar do chão e ficar flutuando durante um beijo. Aquele momento em que a barriga fica formigando, o coração palpita mais forte e acelerado, e você entra num estado de dormência que te faz perder a noção de tempo e espaço. Um universo inteiro se cria só pra dar conta do que se passa na cabeça.

Uma pegação que tira o fôlego, que causa sussurros e gemidos, que provoca malabarismos e funciona tão bem quanto uma hora de academia. Aquela que deixa sempre a sensação de "não-pare-por-favor", que acontece em qualquer lugar, no claro, no escuro, com platéia ou não. A pegação que começa tímida e que, como um vulcão, entra em erupção sem medir nenhuma consequência. As mãos passeiam livremente, os corpos querem se fundir num só. Um quer tomar posse do outro. De olhos fechados e zilhões de coisas na cabeça, mas só uma importa realmente: "Pqp... o que é isso? O que está acontecendo comigo?"

Nesse lance de química, rola ir com o perfume dela pra casa, rola guardar o aroma das salivas que há pouco se misturavam. Faz lembrar tudo de novo. Como um DVD, onde se escolhe a exata cena da noite que se quer rever. O fenômeno da pegação intriga porque parece te tirar de ti mesmo e te colocar num momento do tempo que insiste em não avançar, simplesmente porque foi bom pra cacete e relembrar isso, te faz um bem danado.

No final, quando ela entra em casa, você volta pra sua, cheio de sorrisos, cantando a primeira música que toca no rádio do carro, sem pressa de chegar e, se for esperto, manda uma mensagem pro celular dela mostrando o quanto você adorou a companhia. Ela vai estar fazendo praticamente as mesmas coisas que você, e garanto, vai ficar feliz que só olhando pra tela do celular antes de cair no sono, com uma feição de alegria no rosto.

8 comentários:

  1. Dá pra bater uma com esse texto!

    hahahahahahhaha... aquele fdp tarado!

    Rapá vejo em vc um futuro apresentador do Sexo Mtv!

    Falando sério agora: uma boa pegada vale mais q o próprio coito (q nem bicho)!

    O caboco entre em ALfa... vaaalame ..."A língua, a saliva e os dentes, meus olhos estão fechados"... sIM, eu assistia Confissões de Adolescente!

    Vc tá mt pra frente Bellini... se a música nào der certo mande seu currículo para roterista da Butman!

    ResponderExcluir
  2. darleypinheiro@hotmail.com12:38 PM

    Pode até parecer piegas, até mesmo repetitivo, mas mais uma vez devo admitir que vc continua mandando mto bem, professor Bellini.....heheh.

    Concordo c/ quase td que disseste, a não ser sobre um ponto...a música, lí o texto escutando Norah Jones, que assim como vc manda mto bem.....

    No mais continue assim e saiba sempre checo seu blog pra saber dos textos novos, eles são sempre, digamos "informativos"..heheh.

    "Beto Bellini tb é cultura!

    ResponderExcluir
  3. [atentar para quem assina o comentário!]

    Querido, confesso que suei frio lendo seu texto.

    Pingaaaaaando! [by Adriano]

    E não existe trilha sonora mais propícia para a "ocasião" que Sade. [Sorry, Darley!]

    Sem mais para o momento,

    ResponderExcluir
  4. Chrys Braga12:54 PM

    [projeto sonsinha 2006 bombando!]

    Nossa, mas como é vulgar essa MelissaG. Eu, hein!

    (a)

    ResponderExcluir
  5. darleypinheiro@hotmail.com1:15 PM

    Concordo c/ vc Chrys.......e outra música é música, isso depende de pessoa pra pessoa.

    Melisag, já te falaram de livre arbítrio?

    ResponderExcluir
  6. Danilo1:28 PM

    É man,

    Se naõ rola quimica, fode... ou melhor, não fode !! ou fode mas demora... bom, deixa pra lá !! uhaUHauhAUHa

    Falow

    ResponderExcluir
  7. Rê Spener8:19 PM

    Olha... precisamos conversar meu caro...Vc parece que adivinhou o que está se passando!
    Beijão.

    ResponderExcluir
  8. Ana Elisa3:26 PM

    sem quíca tô fora, é muito podre, como vc mesmo disse é essencial, amei texto!

    Bjos

    ResponderExcluir