10.06.2005

E agora? Invisto ou não invisto?

Se tem uma coisa que incomoda a criatura, e por favor não sejamos hipócritas pra negar, porque todo mundo já passou, passa e ainda vai passar por isso, é a incerteza que bate quando pensa em investir na pessoa que gosta, e não consegue sacar um mísero sinalzinho sequer e perceber se há a menor reciprocidade da outra parte, a ponto de te encorajar a tomar uma, digamos, atitude.

Faz parte da natureza humana ter um certo "receio" das situações novas e incertas, até aí, tudo bem... O que eu acho complicado é que, racionalmente, isso não se justifica, já que somos os únicos seres no planeta capazes de lidar e aprender com as situações mais diversas possíveis, sempre analisando, planejando, tentando, adaptando, enfim, a mente humana é capaz de encontrar jeito pra tudo.

Seria simples assim, se não fosse tão complexo, né?
A verdade, é que no que diz respeito às coisas do coração, a mente num manda muito não. Fica meio lenta, "pé atrás", querendo arregar e, por isso, a gente nunca sabe exatamente como agir. Daí, as nossas incertezas só aumentam apesar da imensa vontade de fazer alguma coisa urgentemente.

Não acredito sinceramente em receita de bolo para fazer uma investida dar certo, porque não acho que essas coisas tem que ser meticulosamente planejadas, esquematizadas e nem que precisam ter data e hora marcadas. Não acredito que a gente possa controlar sentimentos a ponto de guardá-los num lugar secreto que ninguém jamais vai ter acesso. Acho até que isso faz é mal. Pra mim, é impossível deixar de prestar atenção no que o coração diz, por mais que muita gente se esforce pra isso. Sabe... à noite, quando a gente deita pra cair no sono, é a hora da verdade... é o momento em que a batalha "Emoção versus Razão" fica mais parecendo uma final do Ultimate Fighting. Enquanto isso não se resolve, você fica parecendo um autista e seus amigos, com toda razão, querendo te internar.

Por essas e outras, é que eu acho que o melhor a fazer, é fazer...
Já pensou se você for correspondido, heim? Que alegria!!!!
Também se não for, ora bolas, você é brasileiro, lembra? Não desiste nunca...

É isso aí pe-pe-ssoal!

4 comentários:

  1. Rê Spener9:43 AM

    Concordo com tudo que vc falou... e pelo fato do ser humano ser pensante é que ele cria uma série de mecanismos de defesa! Ruim? Nem sempre.
    Bjaum Belliniiiiii!!!

    ResponderExcluir
  2. Danilo10:44 AM

    É Sr. Bellini,

    Vc consegue retratar os pensamentos e os sentimentos dos brasileiros !!!

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Tu sabe o que eu penso né?

    Como diz a música do Lulu Santos "eu gosto tanto de vc que até prefiro esconder..." ou então aquela parte "o que eu ganho ou o que eu perco ninguém precisa saber...".

    Eu sei que é um mecanismo de defesa mas... Como vc mesmo me disse, quem sabe daqui um tempo eu pense diferente...

    Beijos pra tu, lesinho do meu rárt!

    ResponderExcluir
  4. Eh diretor,

    concordo contigo, soh nao na parte do planejamento. Pra mim o planejamento eh uma das coisas mais importantes. Lembre-se que um bom lançamento em profundidade começa com a preleção do treinador laaaah no vestiário, bem antes de entrar em campo! auhhuahua

    []´s rrapah

    ResponderExcluir