10.09.2005

Escolher com a razão liberta a emoção.

Já pararam pra prestar atenção como a nossa vida funciona?

Todos os dias nós estamos fazendo escolhas. Da hora que acordamos, até a hora de deitar de novo na cama para planejar o dia seguinte.
Ok, algumas decisões são triviais, como escolher a roupa que vai usar, que horas vai pro cinema, se come doce ou não, etc. Outras, entretanto, são muito mais importantes porque envolvem objetivos e metas que desejamos para nós, como por exemplo, estar bem e feliz (ou será que alguém tem como meta sofrer a vida toda?).

Curioso é que os maiores responsáveis por tudo que colhemos ao longo da nossa existência somos nós mesmos, a partir exatamente dessas escolhas, mas temos o péssimo hábito de transferir essa responsabilidade para os outros. Falo isso, porque acredito sinceramente que no final das contas você sempre tem o poder do livre arbítrio, isto é, você tem o poder de dizer sim ou não, quero ou não quero, faço ou não faço, para 99 por cento dos problemas e dúvidas que te aparecem pela frente.

Cresci ouvindo as pessoas dizerem que é errando que se aprende. Eu até concordo, mas será que a gente leva isso à sério? Duvido. Fico triste demais quando vejo pessoas pelas quais tenho um grande carinho e admiração, passarem por situações muito complicadas na vida, sofrerem por terem feito opções erradas, mas ainda assim insistirem em continuar no erro ou se sentirem tentadas depois de terem saído do fundo do poço, a tomar de novo o mesmo caminho que as fez sofrer. Isso é no mínimo incoerente, sem razão e denota uma lacuna de amor próprio.

Escolher bem é fundamental, gente! Escolher com a razão então, melhor ainda. Tem coisas que já vivemos e sabemos tão claramente que não vai dar certo, não é verdade? Então pra quê repetir a dose de sofrimento? Pra quê passar por tudo de novo? Esqueceu de quando você ficou triste e chorando, de cabeça baixa, sem ânimo, frustrado, decepcionado? Esqueceu de quando você esperou por uma coisa e viu outra? Esqueceu de coisas ruins que você ouviu, de discussões que você não queria ter tido?De coisas que você queria ter feito e não fez? Esqueceu quando imaginou uma coisa de alguém e essa pessoa se mostrou outra pra você?

Reaja! Você já superou tudo isso! Agora, faz muito mais sentido seguir em frente e ser feliz. É só olhar ao redor pra ver... você vai encontrar o que deseja para o seu futuro no presente, não no passado. Permita-se, ao menos uma vez, não ter dúvida na hora de escolher, sobretudo quando você passa a ter uma opção que te deixa claro que vai te fazer bem, que vai te fazer feliz. Não é isso que você quer? Então escolha com a razão, para depois poder curtir só as suas melhores emoções.

Pra terminar o post, "musiquinha" do Rei Roberto Carlos, curtinha mas pancada na hora de falar umas verdades pro nosso coração.

Boa semana a todos!

É preciso saber viver

Quem espera que a vida seja feita de ilusão
Pode até ficar maluco ou morrer na solidão
É preciso ter cuidado pra mais tarde não sofrer
É preciso saber viver
Toda pedra do caminho você deve retirar
Numa flor que tem espinhos você pode se arranhar
Se o bem e o mal existem você pode escolher

É preciso saber viver

2 comentários:

  1. Eu te confesso que as vezes queria poder escolher mais com a razão do que com a emoção. Mas nem sempre consigo, apesar de já ter melhorado bastante nesse sentido. Por mais que às vzs algumas coisas tenham dado errado, sempre que pintam novas situações, novas emoções, eu acredito que elas possam ser diferentes, que nenhuma situação é igual a outra, que não existe fórmula pra vida. Talvz lá adiante eu mude de opinião, não sei. Vejamos!

    E a música da semana é foda hein, pqp!

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  2. Bom beibe... O que eu penso a respeito desse post eu tenho deixado bem claro ultimamente. Num tô muito inspirada pra comentar mas eu acho que nem preciso, né?

    :P

    Beijos

    ResponderExcluir