10.11.2005

Quem sabe esperar...

"Quem sabe esperar o bem que deseja não toma a decisão de se desesperar se ele não chega; aquele que, pelo contrário, deseja uma coisa com grande impaciência, põe nisso demasiado de si mesmo para que o sucesso seja recompensa suficiente.
Há pessoas que querem tão ardente e determinantemente certa coisa, que por medo de perdê-la, não esquecem nada do que é preciso fazer para perdê-la. As coisas mais desejadas não acontecem; ou se acontecem, não é no tempo nem nas circunstâncias em que teriam causado extraordinário prazer."

Jean de La Bruyére


Nós desaprendemos a esperar. O ritmo de nossas vidas tem nos imposto que as coisas têm que ser pra hoje, agora. Nada de esperar pelo amanhã. Temos que intervir. O tempo é o grande inimigo e precisa ser vencido, abreviado. Nem parece que iremos viver setenta, oitenta ou noventa anos. A vida tem que ser resolvida logo. Mas eu, agora que passei dos 30, vejo que não é bem assim. A minha vida está só começando.

Pra quê se iludir? Não temos o controle de tudo, muito menos do tempo e das pessoas. E se não aprendermos isso, se deixarmos nos contaminar com a idéia de que a nossa vida deve ser toda vivida no tempo que determinarmos, e que as pessoas devem ser, fazer e estar do jeito que queremos e no tempo que queremos, iremos inevitavelmente ficar impotentes e correr o risco de nunca ter aquilo que desejamos.

Aprendi uma verdade. Certas coisas - conquistas, respostas, sentimentos – precisam de tempo. Como uma borboleta, que se for retirada do casulo antes do devido tempo acaba por morrer. Temos que aprender a esperar pra ver nossos sonhos estarem devidamente prontos, para assim podermos vivê-los.

Sim, em muitas coisas na vida temos que agir rápido, se mover, caso contrário elas não acontecem. Mas também precisamos reconhecer quando termina nossa tarefa, nosso limite de ação, o alcance de nosso braço e de nossas mentes. Reconhecer quando fizemos o que poderíamos ter feito, dissemos o que deveríamos ter dito e mostramos o que precisávamos ter mostrado. Nesse caso, quando já não depende mais de nós, é necessário dar tempo ao tempo, pois é aí que começa a esperança.

Agora é esperar até amanhã e depois, e depois e depois, e depo..., e de..., e...

6 comentários:

  1. "Reconhecer quando fizemos o que poderíamos ter feito, dissemos o que deveríamos ter dito e mostramos o que precisávamos ter mostrado. Nesse caso, quando já não depende mais de nós, é necessário dar tempo ao tempo, pois é aí que começa a esperança".

    Puta que pariu, que coisa foda.

    Eu nunca fui muito de saber esperar, e confesso q to praticando isso ativamente no meu dia a dia, tentando ser mais calmo, menos ansioso, e construir rua por rua de um caminho, nao pensar em fazer a estrada toda logo de uma vez.

    Tá perfeito o texto, só posso assinar embaixo!

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. É beibe, o problema de esperar é essa incerteza de viver setenta, oitenta ou noventa anos.

    Eu odeio esperar mas assumo que muitas vezes é só o que nos resta fazer.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Bellini,

    PAra um ansioso nato como eu, é difícil dizer isso, mas o tempo é o senhor da verdade.

    Como diz aquela frase, mais ou menos assim: "no fim tudo dá certo... e se ainda nao deu, é pq ainda nao chegou ao fim"

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Fala Bellini,

    Tô de volta com meu blog !!!

    Espere e verá o que é acidez. uhaUHAuhaUHAauhAuhuhaahuA

    Falow

    ResponderExcluir
  5. Caraleo Bellini... esse pensamento surgiu de uma garrafa de Absolut nào é verdade? hauahu!
    Eu nào consigo esperar nem um arquivo abir na net.. qt + as coisas da vida msm!
    Sábio é o ser q observa antes de agir... Mas, tb temos q ter cuidado para q a espera não invalide as intenções... Quem espera sempre alcança, mas, quem fica parado nào chega a lugar nenhum! Rá (estilo Chrys)

    ResponderExcluir